10 de setembro de 2010

ao som de Like a Rolling Stone

Hey, nada de 'beware doll'. Deixa que a vida me alerte. Afinal é sempre o tombo que muda os movimentos. E quando a gente não sabe direito o caminho, ser pedra a rolar não é assim tão mau. A vida tem me levado ao banco, ao pub, a Dublin. E eu sei que o amor vai me pegar de qualquer jeito, numa dessas esquinas. A nossa liberdade tem um tempo, baby! E eu guardei alguns minutos pra você. Então vem, me decepcione, mas bem devagar! Porque faz tempo que perdi a pressa para o amor [pro prazer e pra dor].

2 comentários:

Aline Schons disse...

Gostei do texto, Carol!... mas eu ainda sou do tipo que tem pressa hehe Beijão

Adriano Piekas disse...

às vezes, é realmente bom ver as pedras rolarem. elas podem nos levar a lugares que não esperávamos, assim, sem pressa, preço. temos todo o tempo do mundo, o mundo tem tempo pra gente.
ótimo texto, Carol.